Lua de Cigarras (2014) – IV BIFF

por Elias Fontele Dourado

luna_2-medianoLua de Cigarras é um filme de ação paraguaio que muito lembra o estilo de Quentin Tarantino, onde comédia e violência estão unidas. O roteiro, contudo, não é mirabolante e criativo como os filmes do citado diretor. É engraçado, mas os momentos de ação não conseguem acompanhar a graça do filme.

A trama toda se baseia em duas questões: a firmação de um negócio entre Gatillo, o comparsa de Brasiguayo – chefe da máfia El Brasiguayo, e J.D. Flitner, um traficante americano. E também a tentativa de Gatillo em superar Brasiguayo, seu patrão. Fora dessas duas linhas, o filme passa por várias situações engraçadas, mas que exageram em tamanho, tomando mais espaço que a ação realmente relevante.

LUNA-550x243

A direção de Lua de Cigarras é segura, apesar da ação ser insegura. Os planos são regulares e erigem uma boa obra técnica, mas nada de demais. Se o diretor, que também é roteirista, optasse por desenvolver melhor a trama no lugar da comédia, seria um filme mais impactante, mais memorável de assistir.

As cenas engraçadas tiram algumas risadas, mas também não têm nada de incrível, não é um filme que se sustenta, devido a morna comédia e a ação pouco desenvolvida. Além desse problema na concepção da obra, na deficiência dos gêneros, Lua de Cigarras também acaba de forma um tanto estranha, que não se justifica de acordo com os quadros vistos até então, em seus oitenta e sete minutos.

Apesar de ter uma ideia potencialmente interessante, a de um traficante que faz sua venda normalmente para começar um novo negócio e é arrastado pelos compradores de forma injusta e inesperada, pois tentam aplicar um golpe no chefe que comandou tal compra, o filme não arrisca muito nas relações. O que poderia ser visceral ou muito engraçado perde a força e a graça permanece mediana.

regular_javier_enciso1.jpg

Lua de Cigarras poderia ser bem melhor. É um filme divertido de se assistir, mas que logo é esquecido, além de se perder em questões pouco interessantes para a trama principal, também não tem intensidade suficiente em todas as situações que tenta criar. 20150504184300