10 filmes de terror com um visual impressionante

por Elias Fontele Dourado

O terror no cinema sempre foi um gênero negligenciado, muitas vezes visto como mero passatempo. Esta lista deseja revelar uma propriedade riquíssima do gênero: o visual. Verdadeiras pinturas são realizadas através das câmeras de vários diretores, aqui estão algumas:

10. Jigoku (1960)

Direção: Nobuo Nakagawa

current_745_413

Poesia visual de Nobuo Nakagawa, Jigoku é um filme infernal, literalmente. Lembra as paisagens de Dante e surpreende até o último minuto.

 

9. Inverno de Sangue em Veneza (1973)

Direção: Nicolas Roeg

Dont-Look-Now-5

O clássico de Nicolas Roeg, que também é operador de câmera e diretor de fotografia, possui belíssimas paisagens e ainda continua chocante.

 

8. A Mansão do Inferno (1980)

Direção: Dario Argento

inferno-1980-mother-of-darkness

Dario Argento é um perfeccionista com a câmera. Impressiona não haverem estudos mais difundidos sobre a direção de Argento. Por ser diretor de giallos e filmes de terror, certamente sofre preconceito daqueles mais acadêmicos. A Mansão do Inferno é um de seus vários filmes visualmente espetaculares.

 

7. The Babadook (2014)

Direção: Jennifer Kent

the-babadook-014

2014 foi um ano especial para o cinema de horror, especialmente por ter sido o ano de The Babadook – filme de atmosfera muito sombria. Cada frame é um deleite para os olhos.

 

6. A Orgia da Morte (1964)

Direção: Roger Corman

masque-of-the-red-death-1

Adaptado do sinistro conto de Edgar Allan Poe, A Orgia da Morte é, talvez, o melhor filme de Roger Corman, e conta com a fotografia de Nicolas Roeg, o diretor de Inverno de Sangue em Veneza. 

 

5. Kwaidan – As 4 Faces do Medo (1964)

Direção: Masaki Kobayashi

0.51.21

Uma das tantas obras-primas de Masaki Kobayashi, Kwaidan é um filme dividido em quatro contos. Todos os quatro, sem dúvida alguma, possuem visuais maravilhosos. Uma experiência inesquecível.

 

4. O Chicote e o Corpo (1963)

Direção: Mario Bava

la-frusta-e-il-corpo-1963-15

Mario Bava é sinônimo de maestria visual e gênio do horror. Todos os filmes que têm um toque de Bava são, no mínimo, extremamente competentes no visual. O Chicote e o Corpo, com Christopher Lee, é um filme de fotografia rebuscada, complexa, de alto apuro nas cenas internas.

 

3. Lisa e o Diabo (1973)

Direção: Mario Bava

Lisa and the Devil[11-58-52]

Lisa e o Diabo é um quadro surrealista em forma de filme. Cenários à lá Visconti, perfeitos. Bava foi um gênio injustiçado e só vêm ganhando mais reconhecimento.

 

2. Nosferatu – O Vampiro da Noite (1979)

Direção: Werner Herzog

vlcsnap-2010-09-28-09h32m18s32

Nosferatu dispensa comentários. Obra-prima de Werner Herzog. A fotografia de Jörg Schmidt-Reitwein, que também fez O Enigma de Kaspar Hauser Woyzeck, não é só uma das mais belas do gênero terror, é também uma das maiores do cinema.

 

1. Suspiria (1977)

Direção: Dario Argento

Suspiria-048

Cada frame de Suspiria, em seus 98 minutos, merecia um Oscar. Os olhos giram por toda a tela, à procura de cada detalhe. Uma verdadeira obra-prima do horror, sua direção de arte e fotografia nunca será datada.