Os 10 melhores filmes húngaros dos anos 60

por Elias Fontele Dourado

Os anos 60 na Hungria, assim como na maioria dos países, passava por uma transformação no cinema. O modo de realização e apresentação do filme muda severamente. Com diretores como Miklós Jancsó e Zoltán Fábri, esse período do cinema húngaro talvez seja o mais genial do país.

10. Sodrásban (1964) 

Direção: István Gaál

b98d72eb4a818460

Em um dia quente de verão, seis rapazes e duas jovens se encontram na praia ao lado de um rio profundo.

http://www.imdb.com/title/tt0057514/

9. Meu Caminho (1965) 

Direção: Miklós Jancsó

18-igyjottem

Így jöttem se passa na Hungria de 1945, nos dias finais da Segunda Guerra Mundial. O Exército Vermelho avança e o Exército Alemão recua através do país. Nesta situação, um jovem de 17 anos é capturado e aprisionado em um quartel remoto. Liberado erroneamente, ele é preso novamente e faz amizade com um jovem soldado russo. Seu esforço pra voltar pra casa forma a questão principal deste belo filme lírico, que apresenta todos os temas persistentes na obra de Jancsó: a presença psicológica da paisagem, a aleatoriedade da violência e a natureza arbitrária do poder. Jancsó disse que o filme “é autobiográfico nos sentimentos, senão em fatos”. Neste filme vemos Jancsó descobrindo seu estilo visual único, com seu prolongamento, elegância e suas tomadas coreografadas através das quais mostra a vida humana.

http://www.imdb.com/title/tt0058787/

8. Oldás és Kötés (1963) 

Direção: Miklós Jancsó 

6

Jovem médico passa por crise espiritual ao retornar às suas humildes origens em um vilarejo rural.

http://www.imdb.com/title/tt0057381/

7. Os Sem Esperança (1966)

Direção: Miklós Jancsó

szegenylegenyek-cd-14

O filme se passa na época da guerra austro-prussiana de 1866, onde o movimento nacionalista é derrotado e seus partidários desencadeiam atos de guerrilha contra o governo. Daí, todos passam a ser suspeitos aos olhos do governo.

http://www.imdb.com/title/tt0059776/

6. Két Félidö a Pokolban (1961) 

Direção: Zoltán Fábri 

Márkus_László_Két_félidő_a_pokolban_1961

Para o aniversário de Hitler, os alemães decidem organizar uma partida de futebol contra os prisioneiros húngaros durante a Segunda Guerra Mundial. Eles determinam que Ónodi (Dió), um famoso jogar de futebol, organize o time. Ónodi por sua vez exige comida, uma bola e dispensa do trabalho para treinar. Porém, ele é convencido pelo “time” a fugir, assim que encontram uma oportunidade.

5. Isten Hozta Ornagy úr (1969) 

Direção: Zoltán Fábri

15567_800x600

A família Tót reside no norte da Hungria. O casal tem uma filha e um filho, este último é membro das forças armadas. Quando seu cansado major é ordenado a tirar férias, o filho convida-o para visitar sua casa com a família.

http://www.imdb.com/title/tt0064498/

4. Esta Rua é Nossa (1969)

Direção: Zoltán Fábri 

40995_29

A história se passa em Budapeste, em 1902, e retrata um grupo de garotos na pré-adolescência, os meninos da Rua Paulo, que ocupam um playground da vizinhança, seu “grund”, onde jogam péla, fazem reuniões e eleições. Um grupo rival, os “reshirts” (“camisas-vermelhas”), tenta invadir e ocupar seu playground, iniciando uma batalha entre os garotos.  O livro (que deu origem ao filme) pode ter sido uma “sátira” sobre o nacionalismo europeu e uma premonição sobre a “Primeira Guerra Mundial”, que ocorreria poucos anos após sua publicação.

http://www.imdb.com/title/tt0062164/

3. A Testemunha (1969)

Direção: Péter Bacsó 

A-tanu-Peter-Bacso-1969-2

Filme proibido por mais de uma década por sua crítica aberta ao sistema comunista do pós-guerra na Hungria, A Testemunha, de Péter Bacsó, alcançou a estatura de filme cult em seu país de origem, ganhando a fama de uma das melhores sátiras sobre o regime comunista. A Testemunha consiste numa obra clássica da filmografia húngara, cuja repercussão também se deu no exterior quando finalmente foi lançado anos depois, inclusive com ampla aceitação no Festival de Cannes de 1981.

http://www.imdb.com/title/tt0065067/

2. Vermelhos e Brancos (1967)

Direção: Miklós Jancsó 

csillagosokkatonakrg3

Considerado por alguns como propaganda comunista, o filme é na verdade uma evocação minimalista da falta de sentido da guerra. A história segue o exército vermelho e o exército branco que se enfrentam em meio a revolução russa, liderada por Lenin, transformando o país em uma guerra civil pela formação da União Soviética. O filme mostra os detalhes dessa guerra.

http://www.imdb.com/title/tt0061537/

1. A Tizedes meg a Többiek (1965) 

Direção: Márton Keleti 

the-corporal-and-the-others

Um dos grandes êxitos do cinema húngaro é esta comédia de guerra ambientada durante os últimos dias da Segunda Guerra Mundial. Cansado de batalhas e matanças, o cabo húngaro Molnár opta por desertar do exército e refugiar-se em um velho castelo abandonado com outros homens de sua mesma condição. Periodicamente o grupo será confrontado por uma série de facções políticas e militares opostas, e eles se esquivarão do conflito da maneira mais simples: trocando seus uniformes e ideologias de acordo com os inimigos que apareçam, sejam eles os comunistas, os fascistas húngaros ou os nazistas alemães. Baseado no romance de Imre Dobozy.

http://www.imdb.com/title/tt0059812/